VI Workshop "Olhar Sociotécnico sobre a Engenharia de Software"

Rupturas do tecido sociotécnico

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Sobre

WOSES2010

E-mail Print PDF
 

VI Workshop "Um Olhar Sociotécnico sobre a Engenharia de Software"

WOSES 2010

Rupturas do tecido sociotécnico

07 de junho de 2010 - Belém, Pará

Evento Paralelo ao IX Simpósio Brasileiro de Qualidade de Software

 

Veja a programação definitiva

 

Realizado anualmente desde 2005, o WOSES consolida-se, em sua sexta edição, como o fórum de discussão dos aspectos sócio-técnicos da Engenharia de Software, ao extrapolar o olhar puramente técnico existente na área. Para o WOSES, importam as influências das pessoas sobre a Engenharia de Software e da Engenharia de Software na sociedade e no mundo. Compreender, antecipar e gerenciar essas influências recíprocas é fundamental para garantir a melhoria dos serviços prestados e a qualidade de vida em uma área, cada vez mais, inserida em nosso cotidiano.

Na visão de seu idealizador e maior incentivador, Prof. Henrique Cukierman, a Engenharia de software é um tecido indivisível, cujos fios sociais e técnicos que não fazem sentido em separado. Olhar para a Engenharia de Software de apenas um ponto de vista, seja ele técnico, social, organizacional, humano ou político, é ignorar a sua complexidade.

Esta sexta edição do WOSES preocupa-se com as rupturas do tecido sociotécnico na Engenharia de Software. Quando e por que ele se fragmenta? Que falta faz à trama cada um dos fios? O que pode ser adicionado a este tecido para aumentar-lhe a resistência? Como conformá-lo à moda? Em suma, estamos interessados em compreender o que é haute-couture na Engenharia de Software.

Nesta edição, modificamos o formato do evento para incluir um debate sobre o tema principal para o qual convidamos a comunidade a submeter artigos de opinião (V. Instruções aos autores).

Além do tema principal, estamos interessados em artigos completos nos temas a seguir:

  • O processo de software e as questões sociotécnicas;
  • História da ES;
  • Abordagens de ciências sociais aplicadas à ES;
  • Relações entre stakeholders do processo de software: analistas, usuários e clientes, entre outros;
  • Elicitação de requisitos e suas necessidades sociotécnicas: desafios, dificuldades e soluções;
  • Customização e uso de pacotes de software;
  • Relações sociotécnicas em fábricas de software;
  • Aspectos da qualidade em uso;
  • Ética em ES;
  • O Direito, a propriedade intelectual e a ES;
  • Cultura, política, comportamento social e organizacional na gerência de projetos;
  • Cultura, política, comportamento social e organizacional em processos de melhoria de qualidade;
  • Complexidade sociotécnica na gestão de conhecimento em ES;
  • A prática da ES frente às pressões do mercado;
  • Estudos de caso de projetos de software, e de projetos de implantação e melhoria de processos de software, nos quais se possam evidenciar os efeitos de determinados enredamentos (culturais, políticos, organizacionais, econômicos, etc.).

Last Updated on Monday, 07 June 2010 20:41